Artigo – A RESSACA DO PRIMEIRO TURNO

POR MILTON ATANAZIO

O sentimento antipolítico, que repudia a maneira como a política é feita, ”contra tudo o que está aí”, cresceu de forma surpreendente no Brasil desde 2013 e tem o potencial de ser um fator decisivo nessas eleições, criando um caminho (no mínimo) turbulento para o país.

O resultado da disputa polarizada, entre dois extremos, em que a moderação foi escanteada do debate, deve levar a uma grande transformação do sistema político, construído no país desde o fim da ditadura..

No curto prazo, vai ser difícil alcançar a estabilidade necessária para o país tentar ser levado a sério no resto do planeta, haja visto a cobertura dos veículos de comunicação, mundo afora, dando publicidade negativa ao país.

Jair Bolsonaro tem grandes chances de ser eleito presidente — levado não apenas pelo tradicional antipetismo, mas em grande parte por ele simbolizar esse sentimento ”contra todos” e estar conseguindo levar esta mensagem aos eleitores, numa campanha que acontece na arena virtual, com suas particularidades e Fake News, acompanhados por um exército de seguidores, diga-se de passagem, dos dois lados.

O sentimento da sociedade brasileira fica bem claro, quando se percebe que a sociedade não quer mais saber de tanta corrupção. É contra a violência e o tema segurança ganha destaque. O eleitor está decepcionado, escaldado, e descrente da classe política.

A sociedade percebeu que as velhas práticas políticas, do “toma lá dá cá”, do “coronelismo” tem seus dias contados. Novas lideranças e novos pensamentos, chegam com os novos parlamentares.

O índice de renovação do Senado da República chega a 85%. Na Câmara Federal a renovação é de 47,3% e chegam à Casa do Povo 243 deputados novos.

Essa mudança poderia ter sido muito maior, não fossem os fundos partidário e eleitoral beneficiando as velhas raposas. Na verdade, essas mesmas raposas tinham preparado terreno para que houvesse pequena renovação, ou nenhuma, voltando todos. Mas o povo não é burro, percebeu as manobras e está dando o troco e o resultado aí está.

Figuras como Dilma Rousseff, o Clã Sarney no Maranhão, Eunício Oliveira no Ceará, Waldir Raupp em Rondônia, Roberto Requião no Paraná, Lindberg Farias e César Maia no Rio de Janeiro, Eduardo Suplicy em São Paulo, Cristovam Buarque no Distrito Federal e Cássio Cunha Lima na Paraíba, entre tantos outros, não mais estarão entre nós quando iniciar essa legislatura que começa a trabalhar em fevereiro, uma vez que não conseguiram se eleger. Novos protagonistas chegarão para compor o parlamento nacional e esperamos com força e coragem para mudanças, com novas idéias e novas práticas legislativas.

A derrota fragorosa das posições de centro, fez com que sobrassem dois extremos ideológicos, Bolsonaro e o PT.

O PT se quiser ter alguma chance de sucesso eleitoral, primeiro terá de tirar a máscara de seu candidato, pois até agora ele verbaliza ser o representante de Lula. E isso não vai dar certo. Terá de fazer algum aceno às posições de centro para que possa ganhar adeptos e mais eleitores. Haddad não tem luz própria e no máximo é o representante de Lula, aqui fora, uma vez que o representado é inquilino do sistema carcerário em Curitiba, cumprindo pena de 12 anos e um mês.

Algumas indagações ainda permanecem sem respostas dos dois lados, em consequência da onda de Fake News e o fogo amigo dos candidatos, protagonizados pelo General Mourão, o Guru da Economia Paulo Guedes, José Dirceu, Manuela D’ávila e Gleise Hoffmann.

Com a palavra os dois candidatos, pois a sociedade brasileira quer um novo país, uma nova forma de fazer política, resgatando o parlamento, sem “toma-lá-dá-cá”. Inaugurando uma cultura de união nacional, sem nós e eles.

Necessitamos fazer este país crescer, com empregos, com segurança, com saúde, com educação, com uma economia pujante e forte e principalmente com brasileiros e brasileiras unidos e em paz.

*Milton Atanazio é jornalista, comunicador, árbitro judicial, consultor diplomático, cônsul honorário da Bielorrússia, editor da Revista VOX e Publisher da BrazilianNEWS

 

Categories: Notícias

Comments

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox
Inline
Please enter easy facebook like box shortcode from settings > Easy Fcebook Likebox